30/03/2015

Adoção de gatos: Você está preparado para amar seu gatinho?


Para adotar um novo pet, é importante se certificar de que você tenha as condições necessárias para mantê-lo. Confirmar se possui espaço para o pet, se conseguirá comprar alimentos de qualidade para ele, bancar um veterinário sempre que necessário, mantê-lo seguro de predadores e pessoas má intencionadas e ter certeza de que você será capaz de amá-lo. Sim, dinheiro, espaço e conhecimento são importantes, mas o amor também é. Aí entra a responsabilidade.

Todos nós já nos deparamos com vídeos de adoráveis gatinhos na internet. A web está cheia deles: gatinhos fazendo bagunça, brincando, sendo extremamente fofos. Mesmo uma simples foto de um gatinho amável, ou de gatos de nossos amigos, podem ser encantadoras. O impulso aparece: quero ter um gato!!







Os gatos são ótimos pets. Manhosos, carinhosos, independentes. Perfeitos tanto para casas espaçosas quanto para apartamentos mais modestos. Você tem o espaço, você tem as condições financeiras, você tem pesquisado sobre os cuidados do bichinho e você quer um gatinho! A pergunta que resta é: você está preparado para amar seu gatinho?

Amar os gatinhos dos vídeos engraçados da internet é muito fácil. É simples amar um gatinho bonito numa foto. É simples amar os gatos de nossos amigos. Mas agora chegou a hora de amar o seu.

Você deverá amá-lo quando ele lhe pedir carinho, esfregando-se em suas pernas. Deverá amá-lo quando ele dormir no seu colo ou miar pedindo comida. Deverá amá-lo quando ele exigir sua atenção após você ter passado horas no computador. Parece simples, não? Mas a lista segue:

Você terá que amar seu gatinho quando ele derrubar alguns enfeites da sua estante (que talvez não seja sua, e sim de seus pais), quebrando-os. Terá que amá-lo quando ele decidir roer seus chinelos ou os fios do carregador do seu celular, fones de ouvido, etc. Terá que amá-lo quando ele não se sentir bem e fizer cocô bem no meio da sua sala, no tapete, em cima da sua cama ou em cima do sofá. E terá que amá-lo quando ele estiver bem e mesmo assim decidir fazer cocô nesses lugares, ou xixi nas paredes, no bebedouro, comedouro, caminha. Terá que amá-lo quando ele se irritar com seu cachorro e acabar arranhando-o no focinho. Aliás, terá que amá-lo quando ele acabar arranhando você também, seja de propósito ou durante uma brincadeira, seja superficial ou fundo o bastante para precisar de pontos. Você terá que amá-lo quando ele decidir rasgar suas cortinas, seu sofá, seu colchão, ou quando ele roubar seu sanduíche de cima da mesa ou da pia. Terá que amá-lo mesmo que ele consiga acesso ao aquário dos peixes e pesque alguns deles para fazer um lanche. Ou à gaiola de pássaros, ou à gaiola de roedores.

O seu gatinho pode acabar fazendo todas essas coisas e muitas outras. E pode também não fazer nenhuma delas. Então, eu lhe pergunto: você está preparado para amar seu gatinho? Para lidar com ele com paciência e carinho, para zelar por ele e não abandoná-lo, doá-lo, descartá-lo? Se você ou mesmo os demais moradores da casa não estiverem prontos para amar o novo bichinho nos bons e maus momentos, não adote um gatinho.




Amar de verdade é ter responsabilidade. É pensar seriamente e descobrir se você está preparado ou não para ter o novo pet. Caso sua resposta para as perguntas de antes sejam "não", não é o fim do mundo: ainda será possível "namorar" os gatinhos dos vídeos, fotos de internet e de amigos.

Adote com amor, adote com responsabilidade. ♥

Por: Louis Patrick Fortunato Nunes.

Nenhum comentário :

© 2014-2015 Pets e Fofuras | Todos os direitos reservados