01/12/2014

Porquinho da Índia - Introdução


Classificação

Animal: Porquinho da Índia.
Nome em Inglês: Guinea Pig.
Nome Científico: Cavia porcellus.
Gênero: Cavia.
Subfamília: Caviinae.
Família: Caviidae.
Superfamília: Cavioidea.
Infraordem: Hystricognathi.
Subordem: Hystricomorpha.
Ordem: Rodentia.
Classe: Mammalia.
Subfilo: Vertebrata.
Filo: Chordata.
Reino: Animalia.

Ficha

Tamanho (médio): 20cm (fêmeas) e 25cm (machos).
Peso (médio): 700g a 900g (fêmeas) e 900g a 1,200g (macho).
Expectativa de vida: 4 a 7 anos.
Maturidade Sexual: 21dias (machos), 30 dias (fêmeas).
Período de Gestação: 59 a 72 dias.
Número de Filhotes: 2 a 5 (média 3).
Desmame: 21 dias.
Ninhadas por ano: 5 a 6.
Dieta: Herbívoro.
Atividade: Variável.
Socialização: Colônia.


Os porquinhos da índia são roedores relativamente populares, utilizados como animais de estimação. Costumam ser dóceis e tímidos, além de fofos. Foram criadas diversas raças desde sua domesticação, como peruanos, shelties, abissínios, etc. Também são muito utilizados como animais para consumo ou de laboratório.

Embora possuam o nome de "porquinhos da Índia", os porquinhos não são porcos, nem são originários da Índia. Foram chamados de "porquinhos" devido ao som que produzem, semelhando ao guincho dos porcos. O "da Índia" se deve ao fato de que os Europeus, ao chegarem na América do Sul, terem nomeado a região, na época, de "Índias Ocidentais".

Morfologicamente, os porquinhos são robustos, com patas curtas, nariz arredondado, quatro dedos nas patas dianteiras e três nas patas traseiras. Não possuem cauda. A pelagem pode ser desde curta, até pelos compridos, encaracolados ou arrepiados, dependendo da raça. Possuem diversas cores, tanto sólidas quanto malhadas, tricolores, etc.

Os sentidos de audição, olfato e paladar são apurados, embora não enxerguem muito bem e tenham dificuldade em perceber profundidades.

Por serem animais predados, costumam fugir assim que alguém se aproxima, escondendo-se em tocas. Esse comportamento pode mudar com o tempo a medida que o porquinho se acostumar com o dono. Quando não acostumados com o manuseio, podem espernear e arranhar, então é preciso ter cuidado ao pegar o porquinho no colo, pois quedas podem ser fatais.

São animais extremamente sociáveis. Na Suíça é considero ilegal possuir apenas um, visto que eles vivem muito melhor acompanhados. Tanto fêmeas, quanto machos, aceitam bem companhia, porém, as fêmeas tendem a ser mais dóceis. Machos podem brigar por território, então, é recomendado que se mantenha juntos apenas duplas ou trios, para evitar possíveis atritos. Caso o alojamento possua o tamanho adequado, dificilmente ocorrerão brigas.

Não possuem cheiro forte e caso o alojamento seja varrido diariamente, provavelmente, você vai apenas sentir o cheiro do feno vindo dos cercados. Tanto machos, quanto fêmeas, possuem glândulas de cheiro nos genitais e as esfregam pelo cercado sempre que uma limpeza é feita. O odor não costuma ser percebido por humanos

Caso tenha todas as necessidades atendidas, como alojamento adequado, alimentação balanceada e atendimento veterinário, o porquinho poderá lhe fazer companhia por um bom tempo. Bonitinhos, dóceis e comunicativos, estão cada vez mais conquistando seu espaço como animais de estimação nos lares brasileiros.

Por: Louis Patrick Fortunato Nunes.

Nenhum comentário :

© 2014-2015 Pets e Fofuras | Todos os direitos reservados